Aprenda a precificar corretamente suas peças para revenda de lingerie

Quem nunca pensou em abrir seu próprio negócio e ganhar uma renda extra?
E se trabalhar sem sair de casa se tornasse mais do que apenas atividade paralela e se tornasse sua principal fonte de renda?
A revenda de lingeries pode ser uma ótima oportunidade pra você, que está em busca da sua liberdade financeira. A comercialização de roupas íntimas é um mercado que anda crescendo potencialmente nos últimos anos e vem virando a cabeça da mulherada, por conta das novas tendências, custo/benefício das peças, inovações. Lingerie deixou de ser roupa debaixo, agora é moda e estilo. Aproveite todo esse universo e faça sucesso como revendedora.

Antes de falar de como precificar as peças,  você está começando no ramo, é bom observar algumas coisas muito importantes antes de só falar de valores:

  • Busque peças que estão em alta, a moda vem avançando e a moda íntima não fica pra trás, não! Procure sempre estar antenada nas tendências que estão bombando e se jogue. Vale lembrar que em 2018 peças românticas estão vindo com tudo, então aposte em peças com renda, cetim, sedas. Aposte em cores pastéis, nunca será um erro.
  • Jamais deixe a desejar na escolha de tamanhos. Procure variedade com seu fornecedor de lingerie, pense em todos os tipos de corpos, a clientela ficará satisfeita. Mesmo levando em consideração que o tamanho médio geralmente é o mais vendido, lembre se que nós, brasileiras, geralmente temos medidas diferentes na parte de cima e na debaixo. Aposte em conjuntos mas também em peças separadas para o cliente montar seu próprio conjunto.
  • Peças com transparência e mais sensuais também podem ser uma aposta esse ano, invista em algumas peças desse tipo.

Essas dicas são válidas para que a gente chegue no foco principal aqui: qual seria o preço certo para eu cobrar as minhas clientes de revenda de Lingerie?
Bom, para que você tenha uma boa margem de lucro é necessário que você venda, para vender precisa ter peças que agradem aos consumidores, por isso a questão de buscar variedades, buscar estar antenada ao que seu público deseja. Converse com amigas, pesquise sobre. Sem consumidores, sem lucro. Pense nisso.

A partir daí, vamos a outro ponto, que é o principal: qualidade das peças. Procure fornecedores que te ofereçam qualidade alta, custo/benefício excelentes e que atendam as suas demandas e necessidades. Tendo um produto de boa qualidade em mãos, você pode aplicar um bom preço em cima do que gastou e ter uma boa margem de lucro em cima do produto. Estamos falando de basicamente 100, 150% acima do valor de compra. Em alguns casos, chegam a 200 ou 250% de margem, dependendo da peça e do que ela representa.

A venda por catálogos é a mais comum. Você escolhe as peças, compra com desconto de um determinado fornecedor e revende com o preço do catálogo. A margem de lucro é de, geralmente 30 a 40%, e pode ser aumentada. Invista um valor inicial em algumas peças além do catálogo para que as clientes possam visualizar e tocar no produto e ter uma noção da qualidade e dos materiais usados nas Lingeries, para que assim, possam fazer outros pedidos.

Então, dada essas dicas vamos a dica extra: Antes de começar o negócio, procure se reunir com mulheres da família, amigas e pergunte sobre seus gostos. Monte um “clube da luluzinha” com elas e descubra o gosto de suas futuras clientes!

Boas Vendas!